giftbox 15 anos growroom – 3/3

In a nutshell: mais ou menos. Valeu demais pelas camisetas, não tanto assim pelos brindes. Tudo bem que o principal eram as camisetas mesmo, e não os brindes – mas eu teria preferido que não tivessem anunciado os “brindes exclusivos de apoiadores foda” e depois mandassem meia dúzia de seda e uns adesivos. Mesmo assim gostei de ter apoiado, gostei pra caralho das camisetas e agradeço por ter sido apresentado ao mundo dos filtros de vidro (achei a maior descoberta dessa jornada, e credito integralmente ao Giftbox 15 anos do Growroom).

Extendend version: a terceira parte do giftbox em comemoração aos 15 anos do Growroom foi a que chegou mais rápido (não que as outras tenham demorado muito), e a que menos decepcionou, talvez até por ter sido a mais previsível. Quer dizer, depois de dois kits meia boca, eu já estava esperando um gran finale mornão pra arrebentar com tudo de vez.

Não foi exatamente o que aconteceu (que bom), mas também não foi lá essas coisas (que maus).

A camiseta, como nas duas partes anteriores, era a pièce de résistence: malha gostosa, estampa bonita, impressão bem feita. Extremamente churros. Valeu cada centavo.

Já no campo dos brindes tínhamos o seguinte:

a) um livrinho de sedas Papelito Slim king size;

b) um livrinho de sedas Papelito Tradicional king size;

c) um livrinho de piteiras de papel (aka “filtrinho”) da Bem Bolado;

d) um adesivo da Bem Bolado (churros forte esse adesivo, massa mesmo, admito);

e) um isqueiro Bic Mini com o logo da PoPipe estampado (preza).

Embora não sejam lá assim uns oh, minha nossa, que baita brindes, também não pra dizer que são palha.

Embora eu não tenha curtido muito o gosto da Papelito Tradicional (que dá uma pesada na fumaça), da versão Brown eu gostei. Darei uma chance à Slim porque gostei da Leda do D2, mas provavelmente não vou me arriscar com a king size Tradicional.

Curto bastante o uso de filtro e piteira de algodão, vidro e papel, e a versão de papel tem a vantagem de remeter à Amsterdam, porque vários coffeeshops de lá tem os seus próprios livrinhos de filtrinho de papel complimentary para o cidadão.

Isqueirinho é sempre o bicho ter, e o logo do PoPipe é massa – embora eu esteja atravessando fase de superávit de isqueiro, com um Zippo prata escovado rugged basicão, uma imitação chinesa de Zippo com um homem aranha esculpido em alto-relevo empoleirado na palavra “Superman”, e um Clipper preto com logo do Club Media, todos recarregáveis (os dois primeiros com fluido, o terceiro com butano).

RESUMINDO: não curti muito ter ganhado mais Papelito (teria curtido mais se mandassem uma Brown – mas os caras não tinham como saber), mas beleza, seda é seda, sempre bom ter seda, e o mesmo vale pra isqueiro. Filtro de papel nem sempre o cara tem saco de botar, mas quando bota sempre vale; e a camiseta, como nas demais parcelas, mandou uma brasa.

VEREDITO FINAL: NOTA 8